u2_3

O que podemos fazer? Visão geral sobre as atividades elegíveis e o financiamento

Atividades elegíveis:

Na Ação-Chave 1, as organizações podem candidatar-se a financiamento para projetos de mobilidade para os seus alunos e para os membros do staff. Se está a pensar organizar atividades de mobilidade com regularidade, deverá candidatar-se à Acreditação para ter acesso simplificado às oportunidades de financiamento da Ação-Chave 1. A Acreditação é válida durante todo o programa, e no seu plano Erasmus deverá definir concretamente os seus planos e objetivos.

Se está a tentar participar no programa Erasmus pela primeira vez ou se pensa em organizar um número limitado de atividades, então deverá considerar candidatar-se a um projeto de curta duração. Com este tipo de projeto, poderá organizar várias atividades de mobilidade ao longo de um período de 6 a 18 meses.

As possibilidades concretas para cada uma destas situações dependem do público-alvo:

Staff

Staff significa professores, formadores, agentes de mobilidade ou especialistas não docentes e staff do EFP inicial ou contínua como, por exemplo staff de gestão, conselheiros, etc. Os participantes devem trabalhar na organização de envio, ou devem trabalhar regularmente com a organização de envio no apoio da implementação das principais atividades da organização (por exemplo, como voluntários, especialistas ou formadores internos ou externos).

Podem ir para o estrangeiro numa missão de ensino/formação ou para participarem numa ação de formação numa escola ou outra organização:

  • Job Shadowing (2 a 60 dias) para aprender novas práticas e reunir novas ideias através da observação e interação com colegas, especialistas ou outros agentes na sua rotina diária
  • Missões de ensino/formação (2 a 365 dias) para apresentar conteúdos de aprendizagem e aprender através da conclusão dessas atividades e do intercâmbio com colegas
  • Cursos e formação (2 a 30 dias, máximo de 10 dias de custos do curso por participante) para aprender com profissionais qualificados, com base num programa e resultados de aprendizagem pré-definidos. São necessários participantes de pelo menos 2 países.

Outras opções podem ser o convite de especialistas para acolher professores/formadores e visitas preparatórias. Por exemplo, os especialistas podem ser convidados de 2 a 60 dias com o objetivo de melhorar técnicas de ensino, formação e aprendizagem na organização de acolhimento. Especialmente interessantes, podem ser as visitas preparatórias, para encontrar parceiros de confiança e organizar aspetos da mobilidade. Até 3 membros do staff da organização de envio podem receber um financiamento de 575 EUR para viagens e subsistência.


Financiamento:

O financiamento depende de 3 fatores: o público-alvo, o país de origem e o país de destino, assim como a duração. O financiamento cobre:

  • Apoio organizacional
  • Custos de viagem, baseados na distância
  • Apoio individualizado, com base no país e duração
  • Apoio de inclusão
  • Apoio linguístico
  • Custos extraordinários, como voos dispendiosos, vistos, certificações médicas, etc
  • Taxas de cursos
  • Custos das visitas preparatórias

No próximo capítulo deste curso, poderá saber mais sobre o financiamento.

Faça um primeiro rascunho da ideia do seu projeto:

Tem alguma questão ou gostaria de partilhar algum comentário connosco e com os outros participantes do curso?

Acompanhamento on-line 16.11. – 25.11.2020

7 thoughts on “u2_3”

  1. Boa tarde,
    quero salientar o facto do projeto promover oportunidades para todos – formandos/alunos e staff das escolas profissionais. Uma aprendizagem global inclui todos os agentes e temos todos algo de novo a aprender com os outros. Quanto mais os membros da escola se envolvem nos projetos, mais próximos estão de outras organizações, projetos e oportunidades.
    Felizmente a internet e todas estas plataformas e apoios disponíveis online vêm facilitar este trabalho de comunicação e planeamento para que os estágios e formações noutro país tenham sucesso.

    1. Olá Orquídea, quase tudo é viável e passível de ter financiamento, desde que seja enquadrado na Acão-chave e tipologia de projeto correta e o projeto seja descrito de forma adequada. Julgo que o que pretende, se enquadra nas Parcerias Estratégicas nos domínios da educação, da formação e da juventude, no âmbito da ação-chave 2, mas que por si só também se subdivide em tipologias diferentes, sugiro a leitura do guia Erasmus +, no que diz respeito a esta ação e às diferentes tipologias de atividades, talvez ajude a ficar com uma ideia mais clara sobre o programa e onde deve procurar a informação.
      https://ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/programme-guide/part-b/three-key-actions/key-action-2/strategic-partnerships-field-education-training-youth_pt
      A rede ENNE e este Mooc tem um foco muito especial na ação-chave 1 e nos projetos dedicados ao EFP, apesar de haver informação transversal, que diz respeito a todas as ações-chave, a informação que aqui detalhamos vai apenas ao encontro das necessidades do EFP e das mobilidades para fins de aprendizagem. Obrigada e até breve!

    1. Bom dia. Vou tentar ajudar, com a informação que temos dos programas anteriores, pois o convite para a apresentação de candidaturas ao novo programa quadro ainda não foi publicado.
      As ações de formação para pessoal docente estão enquadradas na ação-chave 2, no entanto, esta ação financia diferentes tipologias de atividades. Sugiro a leitura do guia, nomeadamente a parte que se refere à ação-chave 2.
      https://ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/programme-guide/part-b/three-key-actions/key-action-2/strategic-partnerships-field-education-training-youth_pt
      Chamo à atenção que esta parte do guia tem informação para os diferentes níveis de Ensino (IES – Instituições de ensino superior, Ensino Escolar e Ensino e Formação Profissional) deve procurar a informação relevante para o nível de ensino em que se insere e ver a tipologia de atividades que são financiadas.
      A rede ENNE e este Mooc tem um foco muito especial na ação-chave 1 e nos projetos dedicados ao EFP, apesar de haver informação transversal, que diz respeito a todas as ações-chave, a informação que aqui detalhamos vai apenas ao encontro das necessidades do EFP e das mobilidades para fins de aprendizagem. Obrigada e até breve!

Deixe uma resposta